Quem sou eu

Minha foto
Um servo do Senhor Jesus apaixonado por vidas, Esposo de Zilma Guedes Soares Da Silva, pai de Rodrigo Soares e Rafaella Soares., Bel. em Teologia,graduado pela FATIN-Faculdade de Teologia Integrada - Igarassu-PE; no ano de 2009, Pós-Graduado em Ciências da Educação-FATIN/LUSOFONA,Mestrando em Ciência da Educação-FATIN/LUSOFONA,Professor da FADUK-Faculdade Kurios, STEMM-Seminário Teologico de Missões Mundiais,FATIN-Faculdade de Teologia Integrada. Diretor de Intercessão da Mobilização Missionária, Conferencista,JUIZ ARBITRAL.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

UMA CARTA, UM ESCRAVO E UM AMIGO.

CURIOSIDADE ACERCA DA CARTA DE PAULO A FILEMOM:


Esta é uma carta pessoal (embora não particular; conforme o versículo 2) que Paulo escreveu a Filemom, um de seus convertidos e um bom amigo.

Filemom era um homem de boa posição social em cuja casa, na cidade de colossos, se reunia um grupo de cristãos. Um de seus escravos, chamado ONÉSIMO, fugiu para a cidade grande (ROMA, ou talvez, ÉFESO), onde facilmente podia ficar sem ser notado. Ali, por um ou outro motivo, entrou em contato com o apóstolo Paulo, que estava na prisão, e, através dele, se tornou cristão.

Paulo estimava o jovem ONÉSIMO como se fosse um filho, mas legalmente ele pertencia a FILEMOM. Não era nada fácil para Paulo e ainda mais difícil para ONÉSIMO - que estava sujeito a um castigo terrível por ter feito o que fez – mas era necessário que ONÉSIMO voltasse e acertasse a situação com o seu dono. Paulo não podia ficar com ONÉSIMO sem o consentimento de FILEMOM.

Foi então que Paulo escreveu essa carta explicativa a favor de ONÉSIMO. E TÍQUICO foi com ele, para fazer companhia e dar apoio moral, levando as últimas notícias e uma carta de PAULO à igreja colossense (Cl.4:7-9).



O ONÉSIMO que estava voltando a Colossos era bem diferente daquele que havia fugido. Por isso, PAULO faz um apelo a FILEMOM no sentido de tratar esse escravo como irmão em Cristo – como se fosse como próprio apóstolo (Fl.16-17).

FILEMOM se sentiria pressionado a fazer o que PAULO estava pedindo. No versículo 8, PAULO deixa claro que ele poderia ordenar o que FILEMOM devia fazer; no entanto, preferia pedir, em nome do amor. Ao se apresentar como “PAULO, o velho e, agora, até prisioneiro de CRISTO” (9), o apóstolo apela aos sentimentos de FILEMOM. Na verdade, ele estava pedindo que FILEMOM libertasse ONÉSIMO da escravidão e o mandasse de volta (13), em parte pelos serviços que PAULO havia prestado a FILEMOM. PAULO faz uso de um costume daquela época: quem recebia um presente tinha a obrigação de retribuir com outro. Isto explica o apelo no versículo (19): FILEMOM devia a sua própria vida cristã a PAULO. Havia mais pressão ainda pelo fato de essa carta ter de ser lida à igreja que se reunia na casa de FILEMOM. E PAULO estava confiante de que FILEMOM acataria o pedido e reanimaria o seu coração (20). Tudo isso foi formulado com palavras de louvor e incentivo.

Esta epístola mostra de forma bem clara como PAULO lidaria com a questão da escravidão na comunidade de CRISTO. Ela não é aceitável – e ele quer que a comunidade cristã seja um exemplo do que o mundo deveria ser. Embora PAULO não tenha abordado especificamente a questão da escravidão, seu pedido a FILEMOM era como instalar um bomba-relógio junto ao sistema escravocrata.

• ÁFIA (2) Talvez fosse a esposa de FILEMAOM. AQUIPO poderia ser o filho deles.

• INÚTIL...ÚTIL (11) PAULO fez um jogo de palavras com o nome de ONÉSIMO, que significa “Ú T I L”.

• VERSÍCULOS 15-16: A escravidão era parte integrante da estrutura social da época. PAULO queria que ONÉSIMO fosse aceito de volta, não como propriedade, mas como irmão. Não deveria mais ser tratado como escravo. Embora não diga isso diretamente, o versículo (16) dá a entender que PAULO queria que o escravo fosse alforriado. A nova comunidade cristã devia ser diferente da sociedade em geral, tanto em termos espirituais como em termos sociais.

• VERSICULOS 18-19: Ao escrever, “eu pagarei”, PAULO lembra a boa ação do samaritano na história que JESUS contou (Lc.10:35).

• EPAFRAS, MARCOS... (23-24) Conforme Cl.4.

FONTES: BIBLIA ANOTADA E EXPANDIDA-Charles C. Ryrie.
                 MANUAL BIBLICO - SBB.



4 comentários:

Anônimo disse...

Adorei este assunto tão estigante que abrange conceitos variantes de maneira tão humiude e perpendicular ou porque não dizer vertical de vido ao os fatos serem,e seguirem-se em desenvolvimento divino paulo era um imitador de cristo que vei para libertar de toda e qualquer prisão.

Anônimo disse...

Adorei este assunto tão estigante que abrange conceitos variantes de maneira tão humiude e perpendicular ou porque não dizer vertical de vido ao os fatos serem,e seguirem-se em desenvolvimento divino paulo era um imitador de cristo que vei para libertar de toda e qualquer prisão.

Lucimário Soares disse...

Muito obrigado pelo comentário nobre anônimo. O Apóstolo Paulo de fato imitava em tudo o seu mestre (JESUS}).

Italo bruno disse...

é interessante percebermos que Paulo estava muito á frente do seu tempo em todas as questões a respeito da "humanidade dos homens".
E sua humildade em tratar tanto grandes como pequenos sem acepção alguma; conceitos que os cristãos modernos precisam se familiarizar.

gande apóstolo,pregador e pensador!